quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

A Criação de Bill Clinton e a Mentira Bilderberg




Entrevista com David Rockefeller, membro líder do grupo Bildeberg. Veja o que ele diz ele diz a respeito do governo secreto.Nada.



Veja o que Trump, falou sobre o governo secreto, e a família Clinton antes de se eleger Presidente dos E.U.A


A criação de Bill Clinton

 Bill Clinton foi «ungido» como candidato à presidência na conferência de Bilderberg de 1991, em BadenBaden, a qual assistiu. O que é completamente desconhecido para a maior parte dos Estados Unidos e dos meios de comunicação do mundo é que Clinton fez uma inesperada viagem à Moscou diretamente do encontro Bilderberg. Na terça-feira 9 de junho entrevistou-se, durante uma hora e meia, com o ministro do Interior soviético, Vadim Bakatin. O senhor Bakatin, ministro no condenado gabinete do presidente Mikail Gorbachov, achava-se imerso na campanha da inflamada eleição presidencial que teria lugar só seis dias depois. Mas, mesmo assim,  dedicou uma hora e meia de sua apertada agenda ao desconhecido governador de Arkansas. Por que? A carreira posterior do senhor Bakatin pode nos dar uma pista. Embora Gorbachov perdesse as eleições, Bakatin, considerado um «reformador», foi recompensado pelo presidente Yeltsin com um cargo preferencial na KGB. Poderia ser que o presidente Clinton fosse enviado diretamente à Moscou, pelo Clube Bilderberg, para conseguir que «enterrassem» os informes da KGB sobre a juventude do próprio Clinton e suas atividades contra a guerra do Vietnã dois meses e meio antes de anunciar sua candidatura à presidência. Um dos poucos periódicos americanos que cobriu esta história foi o Arkansas Demacrat, que a intitulou «Clinton tem um poderoso amigo na URSS: o novo chefe da KGB». Não surpreenderá, portanto, que, segundo fontes da Inteligência, o presidente Clinton, acobertado pelos bilderbergers, prometesse ao presidente Yeltsin que, depois de ter ganho as eleições dos Estados Unidos, os navios de guerra russos obteriam combustível e outros privilégios portuários em todas as zonas navais americanas. Segundo Rick Lacey, «os planos dos bilderbergers não se limitam ao estabelecimento de uma Nova Ordem Mundial e do controle semi-secreto, entre bastidores, de toda a humanidade. Seus planos incluem o domínio total do planeta, incluída sua atmosfera, oceanos, continentes e todas as criaturas, sejam grandes ou pequenas e já existentes ou por criar». Samuel Berger, ex-conselheiro de Segurança Nacional do Bill Clinton, disse recentemente no Instituto Brookings que «a globalização econômica, cultural, tecnológica e política, não é uma escolha. É um fato que já está acontecendo. É uma realidade que avançará inexoravelmente, com ou sem nossa aprovação. É um fato que às vezes ignoramos com o conseguinte perigo para nós». Isso é certo. Como me disse uma vez Jim Tucker, «Deus pode ter criado o universo mas, no que diz respeito ao planeta Terra, a mensagem do Clube Bilderberg à Deus é simplesmente esta: "Obrigado, mas a partir de agora nos encarregaremos de nós"». 


Club Bildeberg Membros Ativos e porque ninguem fala

Desde 1954, os sócios do Clube Bilderberg representam a elite de todas as nações ocidentais ─ financeiros, industriais, banqueiros, políticos, líderes de corporações multinacionais, presidentes, primeiros ministros, ministros de Finanças, secretários de estado, representantes do Banco Mundial, da OMC e do FMI; executivos dos meios de comunicação e líderes militares ─, um governo na sombra, que se reúne em segredo, para debater e alcançar um consenso sobre a estratégia global. Todos os presidentes americanos, desde Eisenhower, pertenceram ao Clube. Também, Tony Blair, assim como a maioria dos membros principais dos governos ingleses; Lionel Jospin; Romano Prodi, ex-presidente da Comissão Européia; Mario Monti, comissário europeu da Competência; Pascoal Lamy, comissário de Comércio; José Durao Barroso; Alan Greenspan, chefe da Reserva Federal; Hillary Clinton; John Kerry; a assassinada ministra de Assuntos Exteriores da Suécia, Anna Lindh; Melinda e Bill Gates; Henry Kissinger; a dinastia Rothschild; Jean Claude Trichet, o cabeça visível do Banco Central Europeu; James Wolfenson, presidente do Banco Mundial; Javier Solana, secretário geral do Conselho da Comunidade Européia; o financista George Soros, especulador capaz de fazer cair moedas nacionais em seu proveito; e todas as famílias reais da Europa. Junto a eles sentam-se os proprietários dos grandes meios de comunicação. Sim, também pertencem ao Grupo as pessoas que controlam tudo o que lê e vê, os barões dos meios de comunicação: David 23 Rockefeller; Conrad Black, o agora caído em desgraça, ex-proprietário de 440 meios de comunicação de todo o mundo, desde o Jesuralem post, ao principal jornal do Canadá, The National Post ─, Edgar Bronfman, Rupert Murdoch e Sumner Redstone, diretor do Viacom, um conglomerado mediático internacional que aglutina virtualmente todos os grandes segmentos da indústria da comunicação. Por essa razão nunca ouviu falar antes do Clube Bilderberg. 





 Larewse Rockefeller Visita White House, apó candidatura de Clinton




 Olhem o Livro que Hillary carrega enquanto fala com Larewse Rockefeller (1995)





 ARE WE ALONE?? - No minimo estranho, não?


Abaixo Algumas Cards do jogo INWO.













Fonte Texto: Livro Clube Bildeberg - Daniel Estulin





0 comentários:

Postar um comentário

Ezeki Nunes. Tecnologia do Blogger.

Mapa de Visitantes